O que fizeram com as abóboras?

Raízes pagãs, feriado cristão. Culto aos mortos, celebração aos santos, passagem que se abre entre os dois mundos, fim das luzes rumo à imersão na escuridão que sucede o fim do verão no Hemisfério Norte. Hoje também é visto como a possibilidade de emancipação pessoal, através da auto-expressão e auto-realização. Influências da cultura gay*? O significado do Halloween é uma mescla de culturas e crenças, somadas umas às outras ao longo do tempo. Mas me fala uma coisa: De onde vem essas abóboras?

*Hipótese levantada por David Frum, colunista da CNN.com, e assistente de George W. Bush de 2001 a 2002.

A verdade é que tanto as abóboras, quanto suas caras cavadas, são invenções americanas. Além delas, os Estados Unidos também incorporaram travessuras, doces aos tonéis, fantasias sexy, e festas loucas – eu pude presenciar uma Halloween Party no sábado e, acreditem, não está muito longe do nosso carnaval. As fantasias rolam soltas e é como se depois da meia noite, as Cinderelas deixassem suas abóboras… O conservador David Frum afirma que essa “loucura” ligada ao Halloween começou com a cultura gay em San Francisco, em meados da década de 70. Se quiser ler seu artigo, em Inglês, clique aqui.

Da primeira a gente nunca esquece: Simples, mas expressiva!

Enfim, são tradições que mexem com o imaginário de crianças e adultos, e enriquecem as indústrias alimentícias e de entretenimento. Seja como for, é raro ver um americano que não tenha se empenhado em desenhar uma cara engraçada, assustadora ou diferente em sua pumpkin. Como não podia deixar de ser, também fiz a minha própria abóbora customizada.

E se abóbora também é cultura, história, economia, tem lá suas curiosidades, e… hum, fome!, eu quero saber o que fizeram – e continuam fazendo -com tudo isso, vocês não? Encontrar esses significados não é tarefa das mais simples, mas entre um clique e outro, consegui algumas respostas, e percebi o tamanho de sua importância. Vamos lá:

Liberdade: "Eu vim de uma família muito rígida, e na minha infância, Halloween significava ser feliz, correr, bater na porta das casas e pedir doces, muita diversão! Um momento descontraído", contou-me uma mãe americana.
Festa infantil? Este ano foram gastos aproximadamente 800 milhões de dólares em fantasias infantis, contra 1 bilhão para adultos.
Só no domingo, uma rede do comércio britânico vendeu 1,4 milhões de abóboras.
As pumpkins são esculpidas nos Estados Unidos há muito, uma tradição ligada à colheita.
O maior fruto que existe na face da Terra só passou a ser diretamente relacionado com o Halloween no século 19.
No Halloween Celta, nabos eram esculpidos com rostos, e colocados nas janelas para espantar os maus espíritos.
Então como as abóboras ficaram famosas no Halloween americano, e de lá para o mundo? Tudo uma questão de praticidade e conveniência (bem a cara dos Estados Unidos): Trata-se de um fruto encontrado em abundância nessa época do ano por aqui, e, por ser grande, se torna fácil de ser esculpido!
As crianças tratam suas abóboras com o maior carinho, com direito a banho e horas a fio imaginando a cara - literalmente - que darão a elas. Depois de esculpidas, velas.
O único problema é que com tanta abóbora, vem a água na boca. Mas pra quem já pensa logo num doce de abóbora, se frustra. Não é coisa de americano... e após esculpida, também não resta muita poupa para isso. O jeito é se contentar com as deliciosas e fartas sementes torradas, aos montes. Até porque, doce é o que não falta no Hallooween...
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s