Nossos hábitos e verdades

IMG_4286Nossa vida é cheia de hábitos. E esses hábitos nos levam a crer em “verdades”. Verdades que cada um tem a sua. E é engraçado… você já reparou como muita gente acredita que suas crenças e seu jeito é o certo, mas existem bilhões de pessoas no mundo? Difícil acreditar que exista uma verdade absoluta para o que quer que seja. Mas a questão é: por que tanta gente teima em acreditar em suas próprias verdades?

O exemplo pode vir de dentro de casa, ou projetar-se a uma área macro. E fica ainda mais claro quando comparamos culturas, países, nacionalidades, pois aí os hábitos tornam-se ainda mais distantes uns dos outros. E vira uma bola de neve… hábitos que criam verdades, e verdades que criam hábitos! A senhora que passou a vida toda comendo manga no dia em que não toma leite, realmente acredita que consumir os dois alimentos juntos seja perigoso. Da mesma forma, o fumante que não acredita verdadeiramente que vá acontecer algo com ele (e a grande maioria não acredita!), não vai largar seu hábito! E nem a ciência consegue estabelecer verdades absolutas. Mas nós, milagrosamente, “conseguimos”! Engraçado, né? Engraçado porque muita gente realmente acha que consegue.

Eu lembro do dia em que comecei a interessar-me por essa questão. Quer dizer, não lembro bem do dia, mas lembro porquê. Minha mãe sempre disse que mesmo quando fosse ferver a água deveríamos pega-la do filtro. Eu era pequena, mas já interessava-me por cozinha. E nessa fase, nosso mundo e nossas verdades são as de nossos pais. Um dia na casa de uma amiga vi a moça pegando água da torneira para cozinhar. Depois disso fiquei atenta a essas contrariedades de lar para lar.

Só que isso só foi ficar ainda mais sério para mim quando fui morar em Nova York, e percebi que a primeira coisa que eu deveria quebrar se quisesse ter um ano bom, eram alguns de meus hábitos. Com a cabeça aberta, tive contato com muita gente que foi morar fora, mas simplesmente não estava disposto a isso. Isso porque estou falando de Estados Unidos, onde as diferenças com o Brasil não são tão gritantes quando em países orientais, por exemplo. E justamente lá as pessoas têm essa mania fortíssima, muito mais forte do que no Brasil, de acharem que são donas de verdades e hábitos corretos. Eu também aprimorei minha paciência, percebo ao ler posts como este (clique aqui).

Então para estas pessoas que não se libertam de seus mundos particulares, a experiência internacional não trará tantos benefícios e é fácil deduzir porquê…

Quantas discussões, guerras e conflitos poderiam ser evitados, quanto amadurecimento, quantas experiências, descobertas poderiam ser vividas e conhecimentos adquiridos, quantas surpresas boas poderíamos receber, se hábitos fossem mais maleáveis e levados como ESCOLHAS, ao invés de VERDADES?

O grande problema, é que cada um acredita somente naquilo em que quer acreditar. E isso vale também para os relacionamentos de todas as espécies que nos permeiam. Só que o mundo está longe de ser quadrado… E a complexidade dos fatos e situações é maior do que muitas vezes imaginamos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s